55 (11) 3079.6197
55 (11) 3079.0792
55 (11) 3079.6197 / 3079.0792

Artigo em Destaque

O Futuro do Mercado de Veículos Elétricos no Brasil e impactos para a cadeia de lubrificantes

Agosto de 2018

O mercado global de óleos lubrificantes para motores de veículos de passageiros (PCMO) está à beira de uma mudança significativa, desencadeada por forças que moldam o futuro do transporte e da mobilidade. Em nosso relatório "The PCMO Market in 2040: A Long-term Outlook", estimamos que a demanda global de lubrificantes PCMO diminuirá a uma taxa média anual composta (CAGR) de 0,1% entre 2017 e 2040 (1.5% a.a. nos E.U.A.), resultado principalmente do aumento na penetração de veículos elétricos (EVs). Veículos elétricos usam apenas uma fração do volume de lubrificantes utilizados por veículos com motores a combustão interna, porém não utilizam PCMO. Já os híbridos, possuem consumo similar ao dos motores de combustão interna mais eficientes hoje disponíveis (trocas a cada 16.000-20.000km).

O estudo aponta ainda que o grau de penetração dos EVs não será uniforme globalmente, variando em nível regional e nacional em função de quatro principais direcionadores:

Com base no nível de aderência dos principais países do mundo nesses direcionadores, podemos separá-los em 3 clusters, de acordo com a participação esperada que os EVs terão na frota total desses países em 2040.

Como resultado, a Kline projeta que a frota de elétricos (incluindo híbridos) no mundo atingirá a marca entre 450 a 470 milhões de veículos em 2040, frente os cerca de 16 milhões atualmente em circulação.

O Brasil, conforme acima, está inserido no cluster de “baixa participação” esperada para EVs – tem baixa renda per capita; enfrenta desafios logísticos e econômicos para estabelecimento de uma rede de recarga minimamente abrangente e eficiente; não tem metas estabelecidas para banimento de venda de veículos com motores de combustão interna, nem planos minimamente ambiciosos, e sequer recursos e interesses estratégicos (hoje direcionados para os biocombustíveis), para incentivo a compra de veículos elétricos. Verdade é que a “eletrificação” não está e não parece que entrará, ao menos no médio prazo, na “agenda” dos stakeholders locais.

Como resultado, espera-se que a frota de veículos elétricos e híbridos no Brasil atinja a marca de cerca de 6 milhões de unidades em 2040, contra os atuais 9 mil em circulação.

Se por um lado as especificidades locais reservam ao Brasil uma posição pouco relevante no mercado de elétricos em nível global, por outro beneficia a posição do país como mercado de lubrificantes e também de combustíveis, uma vez que os efeitos advindos da eletrificação sobre esses mercados devem ser bastante limitados no país.

Como resultado, a projeção da Factor-Kline é de que até 2040, o Brasil salte da atual quinta para a terceira posição do mundo no consumo de lubrificantes para veículos de passageiro e se torne um dos 5 maiores consumidores de combustíveis do mundo.

Demanda de PCMO no mundo

Para saber mais sobre o futuro do mercado de lubrificantes automotivo e o impacto dos EVs nesse segmento, confira a estrutura e os tópicos que o relatório “The PCMO Market in 2040” aborda e/ou contate-nos para falar com um de nossos especialistas.